Clipping do dia

Síntese diária de notícias – 04/10/2019

A ABTRA analisa as principais notícias publicadas na imprensa nacional, regional e segmentada.

 

Folha On-line, Portal Exame (ontem à noite), O Globo, Valor Econômico, Correio Braziliense On-line e Isto É (reproduz da Agência Brasil): Governo levanta R$ 78,6 bilhões com privatizações no ano – Informações divulgadas ontem à noite pelo Ministério da Economia mostram que, contando concessões e venda de ativos naturais, o resultado chega a R$ 96,2 bilhões, batendo a meta estipulada para o ano inteiro (R$ 82 bilhões). Nas concessões, que responderam por R$ 5,7 bilhões, estão os terminais do Porto de Santos e os aeroportos da Infraero.

 

Folha – Artigo da colunista Raquel Landim: Tarcísio de Freitas, da Infraestrutura, faz blindagem anticorrupção no ministério – Parte da atuação de Freitas, quase despercebida, envolve afastar e manter corruptos longe da área, independentemente do governo de turno. Antes mesmo de tomar posse, ele anunciou a criação de uma sub-secretaria para o combate à corrupção e colocou no comando uma delegada. O órgão elaborou um protocolo para a seleção de servidores em parceira com a Polícia Federal e a CGU. O programa Radar Anticorrupção lançou os primeiros editais em fevereiro para as coordenadorias no Dnit e superintendências regionais. Até agora foram cinco seleções, com 211 inscritos, 49 entrevistados e seis nomeados. O sistema foi ampliado para as companhias docas.

 

Valor On-line (ontem à noite): Transporte aéreo no Brasil deve dobrar de tamanho até 2037 – Dados da Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) apontam que o transporte aéreo deve contribuir com US$ 38,7 bilhões para o PIB brasileiro até 2037. No Brasil, a contribuição do setor para o PIB é de 1%, enquanto a média global fica entre 3,2% e 3,4%. Em 2017 contribuiu com US$ 18,8 bilhões para o PIB brasileiro. Mas, de acordo com a associação, se o País adotar políticas mais favoráveis ao desenvolvimento do setor, há potencial para quase quintuplicar de tamanho, movimentando US$ 88,2 bilhões por ano.

 

Editorial do Estadão: O PIB requer mais estímulo – Crescimento mais firme só virá com mais e melhores investimentos produtivos, mas o Brasil continua investindo pouco e nem esse pouco foi mantido em agosto. Segundo o Ipea, o valor aplicado em máquinas, equipamentos, outros ativos fixos e construções no mês foi 0,7% menor que o registrado em julho e apenas 0,5% maior que o de agosto de 2018.

 

Isto É (reproduz da Agência Brasil): Brasil e Argentina assinam acordo de livre comércio automotivo – O tratado assinado ontem prevê o livre comércio de bens automotivos a partir de 1º de julho de 2029, sem quaisquer condicionalidades. Os produtos automotivos correspondem à metade do comércio de bens entre os dois países. Em 2018, as exportações brasileiras desse setor para a Argentina chegaram a US$ 7,5 bilhões.

 

Isto É (reproduz da Agência France Press): Autoridades belgas miram no tráfico de cocaína procedente do Brasil – A cocaína apreendida no porto de Antuérpia, principal porta de entrada na Europa para a droga, vem cada vez mais do Brasil, segundo a alfândega belga. Entre 1º de janeiro e 25 de setembro de 2019 foram apreendidas 40,7 toneladas nesse porto, ante 50,6 toneladas em todo ano de 2018. O aumento nas interceptações é parcialmente explicado pela proatividade dos países remetentes no controle, mas o tráfico está se tornando ainda mais internacional, com os países vizinhos da Colômbia – o maior produtor – assumindo cada vez mais a exportação.

 

Imprensa regional:

 

A Tribuna de Santos: Guajará prepara primeira operação – O navio-patrulha da Marinha do Brasil, que chegou ontem ao Porto de Santos, passa a integrar a frota do Grupamento de Patrulha Naval Sul-Sudeste (GPNSS). Na próxima semana, fará o reconhecimento da costa de Santos, São Sebastião e Paranaguá.

 

G1 (SC): Polícia apreende carga de cocaína no porto de Navegantes – A Polícia Militar apreendeu hoje de manhã 300 quilos da droga nesse porto. Funcionários da área de monitoramento perceberam uma movimentação de suspeitos próximo de um contêiner que tinha como destino Valencia. Um homem foi preso.

 

Folha Litoral News, Brazil Modal e Portos e Navios (reproduzem release da APPA): Setor portuário responde por até 67% da arrecadação de ISS – As empresas que atuam nos Portos do Paraná respondem por mais da metade dos valores arrecadados pelas prefeituras com o ISS. Em Paranaguá, a atividade portuária respondeu por 66% dos valores recebidos com o tributo, entre janeiro e agosto de 2019. Em Antonina, a participação foi de 67%.

 

Imprensa segmentada:

 

Brazil Modal (reproduz release do Ministério da Infraestrutura): Projetos prioritários de infraestrutura são apresentados em comissão do Senado – O diretor-geral do DNIT, general Santos Filho, apresentou à Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização, do Senado Federal, o pacote de ações previstas por estado para execução em 2019 e 2020 e as sugestões para aporte de recursos por emendas.

 

Brazil Modal (reproduz release do DNIT): Ministério realiza o 1º Seminário de competitividade do setor de infraestrutura – O Ministério da Infraestrutura e a Fundação Dom Cabral realizarão o 1º Seminário de?Competitividade do Setor, em 9 de outubro, das 9h às 18h, no auditório do DNIT, em Brasília. Em 2018, o Brasil ocupou a 72ª posição no ranking de Competitividade Global do Fórum Econômico Mundial, entre 140 países. No Pilar de Infraestrutura, estava na 81ª posição e no Subíndice de Infraestrutura de Transportes, na 84ª colocação.

 

Brazil Modal (reproduz release da ANTAQ): ANTAQ participa do VIII Congresso Nacional de Direito Marítimo, Portuário e Aduaneiro – Em painel no VIII Congresso Nacional de Direito Marítimo, Portuário e Aduaneiro, ontem, no STJ, em Brasília, o diretor-geral da ANTAQ, Mário Povia, ressaltou que “não está no radar o controle de preços que os terminais praticam, mas o usuário tem que saber antes qual serviço contrata e quanto é esse serviço”, referindo-se à publicação da RN 31. Disse ainda que a preocupação da agência com o usuário dos serviços mostra a maturidade da regulação. O evento segue até amanhã.



COMENTÁRIOS


Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoas (e-mail, telefone, RG, etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação do comentário.

2000

comentários

Indicadores

Saldo comercial (Agosto/2019)

US$ 3,284 bilhões (superávit)

Importações (Agosto/2019)

US$ 15,569 bilhões

Exportações (Agosto/2019)

US$ 18,853 bilhões

 

 

Câmbio

Dólar comercial

Euro